Adriana G. Moreira, PhD



Bióloga, brasileira, especialista em conservação da biodiversidade e sustentabilidade ambiental, a Dra Moreira atualmente coordena o Programa Global de Conservação da Vida Silvestre (GWP), com projetos em 32 países financiados pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF). Trabalhou por mais de 20 anos no Banco Mundial liderando programas em desenvolvimento sustentável e mudança climática, na América Latina e Africa. Ela gerenciou o Programa de Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA) e o Programa de Paisagens Sustentáveis da Amazônia (ASL), um esforço conjunto de sete países da Bacia Amazônica para melhorar a gestão integrada da paisagem e a conservação do ecossistema na região.

Foi professora da Universidade de Brasília (UnB) e pesquisadora do The Woodwell Research Center (antigo WHRC) nos Estados Unidos. Foi a primeira presidente do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM). A Dra. Moreira atua como conselheira em conselhos consultivos de fundações privadas nacionais e internacionais.

É fundadora e conselheira da Rede Brasileira de Mulheres Líderes pela
Sustentabilidade, que envolve lideranças do setor privado, governo e sociedade civil. Ela recebeu o Prêmio Chico Mendes Florestania e o Prêmio Pirelli Internacional por seu trabalho em conservação e desenvolvimento sustentável. Seu trabalho com o Programa de Áreas Protegidas da Região Amazônica
(ARPA) recebeu o prêmio inaugural do Departamento do Tesouro dos EUA, “Honras de Impacto no Desenvolvimento”. É PhD e Mestre em Ecologia pela Universidade de Harvard (EUA), tem Mestrado em Botânica pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e bacharelado e licenciatura em Biologia
pela Universidade de Brasilia (UnB), Brasil.

PAINEL 3
Investimento em bioeconomia em florestas tropicais: experiências latinoamericanas

15/06 – Terça-feira
11h – 12h30 (horário de Brasília)

Rolar para cima